Escritos

Têm-se abaixo, a apresentação de alguns textos e trabalhos escritos por Marco Aurélio Careta. Para te acesso aos textos na íntegra, clique sobre o título ou nome de cada um deles.

 

Cenotáfio do Homem Moderno

Este texto foi originalmente escrito como o memorial do Cenotáfio do Homem Moderno, criação arquitetônica que se encontra publicada neste sítio (ver na seção de projetos ou clicar aqui) e que é, ao mesmo tempo, um projeto de uma obra de arquitetura e um manifesto em forma de arquitetura. Entretanto, apesar de tal texto ter sido criado primeiramente para ser um memorial, ele também pode ser lido a partir de uma perspectiva literária. O mesmo se estrutura em cinco pontos sendo que a cada um deles, respectivamente, corresponde uma das cinco imagens dispostas na sua parte final.

 

A Estética e o Cenotáfio de Parmênides

Elaborado mediante o propósito de um trabalho de conclusão da disciplina Estudos Visuais, oferecida no programa de Pós-Graduação em Artes Visuais do Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), este breve discurso de cunho filosófico, a partir do âmbito da metafísica, permeia as discussões tratadas pela disciplina e toca nalguns problemas que são fundamentais para diversas reflexões desenvolvidas em distintos campos, os quais não se resumem apenas aos das artes e aos da própria filosofia.

 

Genealogia da Pintura Mineira em Perspectiva

Esta monografia foi apresentada por Marco Aurélio Careta para a obtenção do título de Especialista em Artes Visuais Intermeios e Educação, no Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Ela discorre, dentre certas questões, sobre algumas formas que foram dadas à pintura em perspectiva, enquanto forma artística específica, nos arredores de Mariana e de Ouro Preto, cidades estas situadas no atual estado de Minas Gerais, principalmente durante o período colonial da história do Brasil.

 

O Paraíso aos Mineiros

A dissertação de mestrado intitulada O paraíso aos mineiros: proposições acerca de um discurso poético de Manoel da Costa Ataíde, foi apresentada por Marco Aurélio Careta para a obtenção do título de Mestre em Artes Visuais, no Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Ela parte da admissão da existência de um discurso poético e segue na perscrutação do mesmo, discurso este realizado por um dos mais importantes e admiráveis pintores brasileiros, Manoel da Costa Ataíde, no forro da nave de uma das mais pulsantes obras da história brasileira, a Igreja de São Francisco de Assis em Ouro Preto. Para acessar a reportagem sobre a dissertação publicada pelo Jornal da UNICAMP, clique aqui.