Arborização do Sistema Viário no Nova Conquista

As linhas elementares da arborização do sistema viário no loteamento nova Conquista foram elaboradas concomitantemente ao plano geral elaborado para a qualificação de toda a área do mesmo, cujo qual pode ser conhecido em meio aos outros projetos aqui destacados. Partindo então, de um plano geral e de uma base de dados comum, é que foi abordado o problema de se arborizar o sistema viário do referido loteamento, o qual, entendido como a soma entre passeio e leito carroçável, ocupava uma área de cerca de 36.780,90m², cabendo aos lotes ocuparem uma área de outros aproximados 79.639,50m².

Dispondo cada rua do loteamento de cerca de 7,00m de leito carroçável, separando, de cada lado, míseros 1,50m de passeio, realizar a arborização no próprio leito carroçável foi a única solução para se evitar a desfiguração praticamente completa desses passeios. Assim, com base nos estudos do Laboratório de Silvicultura Urbana, do Departamento de Ciências Florestais da ESALQ, capitaneados pelo professor doutor Demóstenes Ferreira da Silva Filho, espécies de grande porte diretamente em uma das bordas dos leitos carroçáveis de algumas ruas por certos critérios escolhidas, já que nem todas poderiam ser arborizadas, foram após diversas averiguações, projetadas. Com uma cuidadosa variação de tipos de espécies, sem significar uma enorme diversidade de espécies, além de questões estéticas, a especificação visou também a melhoria do conforto térmico dos espaços construídos, sendo que 62% do sistema viário foi definido como apto a ser arborizado.

Dadas as variações morfológicas das espécies escolhidas, foram definidas três dimensões distintas de canteiros, sendo eles também pensados para definir áreas de estacionamento nos leitos carroçáveis, colaborando assim para com o ordenamento do tráfego de veículos e pedestres ao longo das vias do bairro. As vias para as quais foram projetadas as arborizações, claramente seriam definidas por duas faixas de rolamento e uma de estacionamento. Tanto as espécies quanto os possíveis canteiros, foram pensados um a um, considerando-se os acessos aos lotes, as bocas de lobo, os poços de visita de águas pluviais e os posteamentos pré-existentes.

[ clique aqui para voltar ao projeto ]